Você está aqui: Página Inicial Temas Sociedade | Direitos humanos Novo livro: "Empresas alemãs no Brasil: o 7×1 na economia"
Ações do documento

Novo livro: "Empresas alemãs no Brasil: o 7×1 na economia"

Saiu na Editora Elefante: "Empresas alemãs no Brasil: o 7×1 na economia".
Novo livro: "Empresas alemãs no Brasil: o 7×1 na economia"

Das Buch "Abstauben in Brasilien: Deutsche Konzerne im Zwielicht" gibt es nun auch auf Portugiesisch:

Empresas alemãs no Brasil: o 7×1 na economia. Por Christian Russau, trad. Kristina Michahelles e Daniel Martineschen. Publicado pela Fundação Rosa Luxemburgo e medico internacional em parceria com a Editora Elefante e a Autonomia Literária. São Paulo: Elefante, 2017, 284 p., ISBN 978-85-93115-05-9

Das Buch auf Portugiesisch ganz lesen, gratis und mit Extra-Content (Bilder, Videos, etc) / Ler o livro na íntegra, livremente, com conteúdo extra e gratis: http://www.empresasalemasnobrasil.com.br/

A Editora desenvolveu este hotsite dossiê para o livro-reportagem "Empresas alemãs no Brasil: o 7×1 na economia" para divulgar o conteúdo do livro na internet, livre e gratis: http://www.empresasalemasnobrasil.com.br/

Empresas alemãs no Brasil: o 7×1 na economia: Investimento ou espoliação?
Se os 7×1 da semifinal da Copa do Mundo de 2014 foram um acontecimento inesperado no mundo do futebol em se tratando de Brasil e Alemanha, nas relações econômicas bilaterais a disparidade é a regra. E também dessa vez não são os europeus que estão em desvantagem. A balança comercial entre os dois países é uma goleada em favor dos germânicos.
E o esquema do jogo é fartamente conhecido: enquanto Brasil entra com a compra das máquinas e produtos industrializados, exportamos matérias-primas de baixo valor agregado. A atração do capital alemão para o Brasil sempre foi envolta em um discurso de prosperidade: as empresas aqui instaladas seriam sinônimos do progresso, gerando empregos e desenvolvimento para o país latino-americano.
O livro: Empresas alemãs no Brasil: o 7×1 na economia, do jornalista alemão Christian Russau, revela outro aspecto dessa fotografia e narra o relacionamento entre os dois países a partir de uma história de superexploração do trabalho, violações de direitos, desrespeito aos direitos humanos, destruição ambiental e lucros estratosféricos.