Você está aqui: Página Inicial Eventos Mesa Redonda Brasil Mesa Redonda Brasil 2019 Mesa Redonda Brasil 2019
Ações do documento

Mesa Redonda Brasil 2019

Quando 08/11/2019 a 18:00 a
10/11/2019 a 13:00
Onde Weimar
Adicionar evento ao calendário vCal
iCal

 

Com Jair Bolsonaro, o Brasil tem atualmente um presidente que nunca fez segredo de seu desrespeito à democracia, aos direitos humanos e aos direitos das minorias ao longo de sua carreira política.


A agenda para o primeiro ano de mandato é alarmante: os direitos sociais e a proteção das minorias estão a ser maciçamente restringidos. Sindicatos, feministas, ativistas LGBTIQ, representantes de movimentos sociais como o MST ou o MTST, bem como indígenas e quilombolas são declarados inimigos sociais. Nenhum destes grupos deve impedir a renovação econômica e “moral” do país sob o governo Bolsonaro.


À medida que os movimentos continuam a tomar as ruas e a lutar pelos seus direitos, a violência aumenta. Só no Rio de Janeiro, nos primeiros 100 dias do governo de Bolsonaro, o número de pessoas assassinadas pela polícia aumentou 36%.


Por outro lado, logo após a eleição, representantes de empresas alemãs, manifestaram-se positivamente sobre Bolsonaro. O Ministério Federal de Economia da Alemanha vê o governo brasileiro como um parceiro confiável. O Brasil representa também para Suíça, o mais importante parceiro comercial na América Latina. O lucro econômico muitas vezes anda de mãos dadas com o desmatamento e os danos ecológicos: destruição ambiental e consequentes danos causados pela mineração e pela produção agrícola – às custas da população local.

Até mesmo o comércio de armas e tecnologia de segurança está ganhando velocidade, especialmente porque a política de segurança de Bolsonaro e a flexibilização das leis de armas prometem boas oportunidades de vendas. Alguns atores políticos europeus reconhecem que a responsabilidade das empresas não deve terminar nas fronteiras nacionais. Os regulamentos acerca da responsabilidade corporativa são muitas vezes pouco claros. Que instrumentos exigimos aos governos e às empresas dos países de língua alemã no que se refere ao tratamento dos direitos humanos? E até que ponto os instrumentos transnacionais são suficientes?


Além dos impulsos científicos, haverá ainda oportunidades de debate, networking e intercâmbio. A conferência é bilíngue e será traduzida simultaneamente. Para as crianças presentes na conferência, haverá acompanhamento exclusivo. No sábado será aberto um espaço chamado “oficina de oportunidades” para apresentação institucional e expansão de contatos.