Coronavírus nas cidades brasileiras: questões de raça, gênero e classe.

KoBrinar com: Paulo Victor Melo (Jornalista e ativista de direitos humanos) e Robertha Barros (Urbanista e doutorada no departamento de desenvolvimento e meio ambiente na Universidade Sergipe) Por trás dos números absolutos do novo coronavírus, é preciso compreender como a doença se relaciona com desigualdades históricas do território brasileiro, como as de raça, gênero, classe e as que dizem respeito ao espaço urbano. Língua: Português com tradução simultanêa em alemão.
Coronavírus nas cidades brasileiras: questões de raça, gênero e classe.
Foto: Pedro Conforte
  • Coronavírus nas cidades brasileiras: questões de raça, gênero e classe.
  • 2020-07-16T19:00:00+02:00
  • 2020-07-16T20:00:00+02:00
  • KoBrinar com: Paulo Victor Melo (Jornalista e ativista de direitos humanos) e Robertha Barros (Urbanista e doutorada no departamento de desenvolvimento e meio ambiente na Universidade Sergipe) Por trás dos números absolutos do novo coronavírus, é preciso compreender como a doença se relaciona com desigualdades históricas do território brasileiro, como as de raça, gênero, classe e as que dizem respeito ao espaço urbano. Língua: Português com tradução simultanêa em alemão.
  • Quando 16/07/2020 de 19h00 para 20h00 (Europe/Berlin / UTC200)
  • Onde BigBlueButton/ YouTube (Link no texto)
  • Nome do contato
  • Adicionar evento ao calendário iCal

A evolução da Covid-19 é bastante preocupante no Brasil. Com uma média superior a mil mortes diárias nas últimas semanas, o país é, atualmente, o segundo em casos de contaminação e o quarto em número de óbitos. Mas, por trás dos números absolutos do novo coronavírus, é preciso compreender como a doença se relaciona com desigualdades históricas do território brasileiro, como as de raça, gênero, classe e as que dizem respeito ao espaço urbano.

 

A respeito disso, um estudo desenvolvido pela University of Cambridge, em parceria com a Universidade Federal do Espírito Santo, revelou que a etnia/raça é o segundo maior fator de risco para a mortalidade por Covid-19 no Brasil, depois da idade. Intitulada Variação étnica e regional na mortalidade por covid-19 em hospitais no Brasil, a pesquisa apontou que essa relação se deve não a fatores biológicos, mas a questões sociais e econômicas, como a falta de saneamento básico, condições precárias de moradia, alimentação inadequada, dentre outras.

 

Confirmando o apontado pela pesquisa, levantamento do Ministério da Saúde revela que as mulheres e homens negras e negros, de famílias pobres, são as maiores vítimas fatais do novo coronavírus, num índice de aproximadamente 55%.

 

Partindo desses e outros dados, o KoBrinar Coronavírus nas cidades brasileiras: questões de gênero, raça e classe tem como objetivo refletir sobre o cenário de pandemia da Covid-19 no Brasil e a sua relação com desigualdades e violências contra grupos vulnerabilizados da sociedade.

Registra-se aqui

BigBlueButton - Participa aqui: https://conference.sixtopia.net/b/fab-6hf-7vc

Mais informações: https://www.sfb1265.de/blog/stadt-und-menschenansammlungen-in-zeiten-des-coronavirus-anmerkungen-zu-brasilien/